PESQUISAR NESTE BLOG


QUADRO DE LEITURA


O CONHECIMENTO LIBERTA

Por Daniel Santos


“E, na verdade, tenho também por perda todas as coisas, pela excelência do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; pelo qual sofri a perda de todas estas coisas e as considero como esterco, para que possa ganhar a Cristo" - Filipenses 3:8

O Evangelho genuíno na prática tem como base aceitarmos a Bíblia como ela é abstendo-se de enxertos denominacionais; por mais que uma doutrina seja árdua a carne, certamente encontraremos doçura para a nossa alma.

Não existe flexibilidade bíblica com relação a verdade, a meia verdade imposta pelo homem é uma mentira!

O crente que adota para sua vida o "politicamente correto", vive em perigo, e é um indivíduo perigoso.

Muitos grupos tem defendido este comentário de Paulo de forma equivocada:

"...Todas estas coisas e as considero como esterco, para que possa ganhar a Cristo..."

Afirmar que Paulo dispensa sua bagagem cultural para viver em Cristo, é um engodo!

Certo é dizer que Paulo refuta a lei em favor da graça, o esterco é para a terra (homem, razão) e está diretamente ligado aos frutos: "Antes, santificai ao SENHOR Deus em vossos corações; e estai sempre PREPARADOS para responder com mansidão e temor a qualquer que vos pedir a RAZÃO da esperança que há em vós," 1 Pedro 3:15. Não se ganha a Cristo através do conhecimento material, isto é óbvio, mas no processo de salvação é necessário "vigiar", não confundam vigiar com se "integrar".

Paulo foi o primeiro apóstolo a tecer pressupostos teológicos distinguindo o conhecimento racional e espiritual, e a cada uma das igrejas que assistira doutrinou-as conforme o que o Senhor o revelara.

Para que Paulo pregasse a graça, era lhe necessário o conhecimento pleno da lei; pois como o poderia separá-las?

Quem tem a preocupação em pregar a Verdade, tem que conhecer as bases heréticas, veja que o mesmo Paulo aconselha a igreja de Tessalônica dizendo:

"Examinai TUDO. Retende o bem." 1 Tessalonicenses 5:21

Talvez esta seja a grande problemática que atormenta certos líderes;
"A palavra examinar e reter não são sinônimas"
"Tende cuidado, para que ninguém vos faça presa sua, por meio de filosofias e vãs sutilezas, segundo a tradição dos homens, segundo os rudimentos do mundo, e não segundo Cristo;" Colossenses 2:8

Há riscos de sermos presas fáceis em ambas as áreas, tanto no mundo quanto nas  denominações.

A concorrência, a fome de amontoar pessoas é grande; hoje não importa o que Deus falou no culto, o que realmente está sendo valorizado é a quantidade de pessoas que lá estiveram, visto que a numerolatria é um câncer que tem assolado as igrejas contemporâneas.
O cristianismo atual tem sido como uma rede furada, batiza-se muitos no entanto, permanece-se poucos.

Qual é o motivo desta realidade? Paulo responde:
"Excelência do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor..."
A propagação de bençãos e a anulação do Evangelho tem sido a base litúrgica das cerimônias religiosas.

O culto é para o perdão de pecados (Sacrifício do Cordeiro), ofertar o nosso louvor(Incensário aceso) e a ministração da palavra tendo como base o seguinte foco(Jesus morreu, ressuscitou, e vai voltar).

Momento profilático...

"Um médico não medica conhecendo apenas o remédio, mas com um amplo conhecimento da doença"